Obstipação no bebé



No lactente não existe um número de deposições ou um horário considerado “normal”.
Como sabe, nos primeiros dias de vida o recém-nascido tem tendência para evacuar depois de cada mamada, depois o intervalo entre as dejeções vai sendo progressivamente alargado.
A obstipação consiste na diminuição no número de dejeções, estas são mais sólidas, inclusive duras, e o bebé pode apresentar desconforto e dor ao defecar.
No entanto existem bebés alimentados exclusivamente com leite materno que podem passar vários dias sem evacuar sem que isto signifique que são obstipados. O leite materno é de fácil digestão, favorece a maturidade intestinal e apresenta o equilibro perfeito entre gorduras e proteínas que fazem com que as fezes sejam quase sempre moles, inclusive se o bebé não evacua durante vários dias, dado que o leite materno é quase todo absorvido. Os bebés alimentados com biberão apresentam de um modo geral um menor número de dejeções, estas são mais consistentes e espessas, pelo que têm mais tendência a sofrer obstipação.
Quando o bebé inicia os alimentos sólidos, isto é entre os 4 e os 6 meses, a frequência das deposições, o aspeto e a consistência poderão variar consoante o tipo de alimentação. Nesta fase, alguns bebés podem apresentar uma ligeira obstipação até o intestino se habituar aos novos alimentos.
O que fazer para melhorar o trânsito do bebé?
Dê um banho ao bebé, ajudará a relaxar, a seguir poderá massajar o abdómen do bebé de maneira circular desde o umbigo para fora, em direção dos ponteiros do relógio, com ajuda de um óleo ou creme do bebé. Podemos estimular também o esfíncter anal com a aplicação ao redor do esfíncter de um pouco de vaselina ou com ajuda de um supositório de glicerina (basta introduzir e retirar em seguida) ou com uma cânula de um microclister cortada na parte posterior e untada de vaselina.

Assegure-se de que o bebé ingere a quantidade suficiente de água.

No bebé alimentado com leite de fórmula respeitar as instruções e quantidades recomendadas na sua elaboração, dado que uma dosagem incorreta pode ser responsável por obstipação e/ou problemas de saúde nalguns casos.
Privilegie os purés de verduras e frutas (manga, papaia, etc.). Estes são ricos em fibra que ajudarão a restabelecer o trânsito intestinal. Diminua o consumo de alimentos que habitualmente provocam obstipação como o arroz, cenoura, maçã/pera cozida, batata e banana. Pode eventualmente juntar ao cereal habitual um pouco de sumo de maçã, ameixa ou pêra para estimular a evacuação.

Se as anteriores medidas não forem suficientes deverá consultar o seu Médico para identificar as possíveis causas, instituir quando indicado um laxante suave ou outras medidas e excluir eventualmente qualquer patologia subjacente que possa estar relacionada com a obstipação (alergia alimentar, transtornos metabólicos, endocrinológicos,…).

Fonte: 
Maria Alfaro (pediatra)