Desenvolvimento Psicomotor: dos 2 aos 4 anos

2 Anos

A criança começa a estar apta a:
- Subir e descer escadas sem ajuda e saltar com pouca altura.
- Caminhar para trás.
- Virar trincos e maçanetas de portas.
- Comer sem qualquer ajuda.
- Copiar linhas horizontais.
- Ao nivel do vocabulário, utilizar em média 250 palavras e começar a construir frases curtas.

Por volta dos 2 anos e meio:
- Começa a surgir maior interesse pelo ambiente exterior.
- Serão comuns rápidas variações de humor. A linguagem verbal ganha preponderãncia como forma de expressão.
- Sabe fazer pedidos, por exemplo: já pede para ir ao bacio e coloca questões (surgem os "porquês").
- Meninos e meninas começam a constatar as diferenças físicas observadas através da exposição do seu corpo, apercebendo-se que são do sexo masculino ou feminino. Quando surgem as primeiras questões, poderá explicar aos seus filhos, que as meninas quando crescem são mulheres e podem ter bebés e que os meninos quando crescem são homens.

- Surgem algumas inovações nas actividades, resultando das competências que a criança vai adquirindo:
- Constrói torres de 5-6 cubos.
- Vira páginas, uma de cada vez.
- Inicia os grafismos.
 


3 Anos

Competências que uma criança geralmente tem aos 36 meses:
• Corta com tesoura
• Anda na ponta dos pés
• Pedala o triciclo
• Da cambalhota para a frente
• Sobe escadas alternando os pés
• Agarra a bola com as duas mãos
• Segura lápis entre o polegar e o indicador, descansando no 3° dedo
• Desenha um circulo
• Usa o pronome pessoal, ou seja, diz·nos: "eu brinquei"; "eu quero".

 


4 Anos

• Rápido desenvolvimento muscular;
• Grande actividade motora, com maior controlo dos movimentos;
• Consegue escovar os dentes, pentear-se e vestir-se com pouca ajuda;
• Adquiriu já um vocabulário alargado, manifesta um grande interesse pela linguagem verbal, falando sem parar de forma espontânea.
• Capta uma frase inteira . Articula bem e constrôi frases bem estruturadas;
• Exibe uma curiosidade insaciável, fazendo inúmeras perguntas;
• Entende algumas diferenças entre fantasia e realidade;
• Compreende já alguns conceitos, de número: "um", "dois", "muitos" e de espaço: "mais/menos"; "maior/menor"; "dentro"; "debaixo"; "atrás";
• Começa a compreender que os desenhos e símbolos podem representar objectos reais;
• Começa a reconhecer padrões entre os objectos através da textura: objectos redondos, objectos macios, animais, etc.

Fonte: 
Maria José Fernandes – Psicóloga Clínica (Coordenadora da Área de Psicologia de Saúde do Hospital de Faro, E.P.)
Helena Coelho - Psicóloga Clínica
Joana Gomes - Psicóloga Clínica