Alimentação - Amamentação




Porque é tão importante a amamentação?

O bebé deve ser amamentado em exclusivo até aos 6 meses, porque:

  • O leite da mãe é o mais adequado para a alimentação do seu filho. Na mesma mamada e no decorrer do tempo, a sua composição altera-se de acordo com as necessidades do bebé, protegendo-o de doenças várias (diarreia, otites, pneumonias, asma alergias, obesidade, etc.) e favorece o desenvolvimento intelectual.
  • A recuperação da mãe após o parto também é mais rápida (há menor risco de hemorragias pós-parto) e diminui o risco de cancro da mama, dos ovários e de osteoporose.
 
Após os 6 meses é necessária a introdução de outros alimentos, tais como as sopas, a fruta e as papas de forma gradual. No entanto, recomenda-se sempre que possível manter a amamentação até aos 2 anos de idade.
 
 
O meu leite é suficiente?
 
  • Nos primeiros 2 dias após o parto, o leite materno chama-se colostro e é muito rico, pelo que cobre as necessidades do bebé. Depois ocorre o aumento súbito da produção de leite, denominada «subida do leite». Gradualmente estabelece-se o equilíbrio entre a produção e o que o bebé precisa.
  • O principal estímulo para a produção do leite é a sucção, por isso quanto mais vezes o bebé mamar e esvaziar a mama mais leite se produz;
  • No início da amamentação é importante que não sejam oferecidas chupetas e tetinas uma vez que interferem com a eficácia da sucção;
  • O seu filho está certamente a receber todo o leite que necessita se larga espontaneamente a mama, se aumenta de peso, se tem mais de 6 micções nas 24 horas, e se a mama inicialmente cheia, fica mole no fim da mamada;
  • O seu leite tem água suficiente para as necessidades do bebé. Se ele tiver sede vai pedir para mamar. Se amamenta, não lhe dê água até à introdução de outros alimentos.
  • Se necessitar ficar longe do seu bebé, pode extrair o leite com uma bomba e quem cuidar dele pode alimentá-lo. O leite materno pode ser extraído e conservado refrigerado até 48 horas ou congelado durante 2 semanas e até 3-6 meses, dependendo do tipo de congelador.
 
Como amamentar?
 
  • Escolha um ambiente tranquilo e uma posição confortável, deitada ou sentada com as costas apoiadas;
  • Amamente o seu bebé quando ele mostrar os sinais precoces de fome: ainda a dormir começa a mexer-se no berço, começa a salivar parecendo que está a mastigar e leva as mãos à boca. O choro é já um sinal tardio e por vezes é preciso acalmar primeiro o bebé antes que ele consiga mamar.
  • Leve o bebé à mama e não o inverso.
  • Coloque o bebé de frente para a mama (barriga com barriga), mantendo a cabeça do bebé alinhada com o resto do corpo; com o nariz ao nível do mamilo, estimule a abertura da boca.
  • Quando o bebé pega bem, ficará com a boca bem aberta, queixo junto à mama, lábio inferior virado para fora e a aréola será mais visível acima do lábio superior do que do inferior.
  • Se sentir dor ao dar de mamar procure apoio, pois com a observação pode ser detetada a razão do desconforto, o qual se prende habitualmente com a posição da mãe e do bebé e /ou com a pega.
  • Dê de mamar quando o bebé solicitar. Nos primeiros dias os bebés mamam cerca de 10-12 vezes ao dia.
  • Dar de mamar durante a noite favorece a produção de leite.
  • A composição do leite materno é diferente do início ao fim da mamada, pelo que só deve oferecer a segunda mama, após esvaziar bem a primeira. Na mamada seguinte comece pela mama que deu em último lugar.
  • Para retirar o bebé da mama, introduza o seu dedo mindinho no canto da boca do bebé para parar a sucção e empurre para trás o seu mamilo, evitando assim o estiramento e a dor.
  • Se o bebé estiver bem adaptado à mama nem sempre necessita de arrotar.
 
Quais os cuidados com as mamas?
 
  • Lave as mamas uma vez ao dia durante a sua higiene habitual;
  • Mantenha os mamilos secos; o uso de protetores impermeáveis pode ser prejudicial.

 
E se tiver dificuldades com a amamentação?
Amamentar é natural mas requer aprendizagem. Por vezes surgem obstáculos que são ultrapassáveis com o apoio de profissionais com formação específica (p. ex., nos Cantinhos da Amamentação).
Nos raros casos em que a amamentação não é possível ou é insuficiente, o médico deve aconselhar o leite artificial adequado e os cuidados na sua preparação.


Qual a melhor alimentação da mãe que amamenta?

  • Faça uma alimentação variada, com poucas gorduras, mas muita fruta e verduras.
  • Beba 3 a 4 copos de leite meio gordo ou gordo por dia (neste período é preferível ao leite magro) ou equivalentes.
  • Beba à volta de 2 litros de água por dia.
  • Não beba bebidas alcoólicas.
  • Evite café, chá e outras bebidas estimulantes em excesso.
  • Os medicamentos mais frequentemente receitados às mães lactantes são compatíveis com a lactação, no entanto se necessitar de fazer medicação consulte o seu médico